Riscos das doenças transmitidas por carraças em cães

Partilhar

A picada de carraça pode transmitir doenças e causar babesiose, erliquiose ou anaplasmose.  

Risco de infestação por carraças em cães 

As carraças são ácaros parasitas que geralmente vivem em arbustos ou zonas de erva à espera de se prenderem a um animal para se alimentarem do seu sangue. No caso de infestação intensa, o hospedeiro pode chegar a perder uma grande quantidade de sangue e padecer de anemia.  

A picada da carraça também é muito dolorosa, já que o parasita se prende à pele através de fileiras de dentes em forma de arpão. Também segrega uma espécie de cola que serve para se aderir ao animal e causa doenças cutâneas.  

Esta saliva contém um anticoagulante que permite à carraça sugar o sangue durante vários dias. Esta substância não só causa grande dor e mal-estar, como também pode transmitir microrganismos que implicam um ameaça grave, tanto para os animais, como para as pessoas.  

 

Que doenças podem transmitir as carraças  

Erliquiose 

A bactéria Ehrlichia canis ataca as células, os glóbulos brancos e as plaquetas, o que afeta os gânglios, pulmões, fígado e rins do cão, entre outros órgãos. Contudo, se se diagnostica de forma precoce, o nosso animal de companhia poderá recuperar totalmente.  

Os sintomas mais frequentes desta doença canina são febre, perda de apetite e peso, problemas respiratórios e do sistema nervoso, problemas oculares, chegando inclusive à cegueira e dores articulares.  

Babesiose 

A babesiose que pode ser fatal em cães, transmite-se através de diferentes tipos de carraças e inclusive através de mordeduras de cão. O parasita invade os glóbulos vermelhos do animal e ataca os tecidos dos pulmões e fígado, causando-lhe uma anemia grave, febre, debilidade e perda de peso.  

Os sintomas da babesiose canina podem incluir debilidade, letargia, gengivas pálidas, urina avermelhada, pele amarela e febre.   

Anaplasmose 

Esta doença produz-se devido a parasitas intracelulares que afetam as plaquetas do sangue. Tem uma sintomatologia inespecífica, que pode provocar febre, letargia e alterações hemorrágicas.  

Carraça num cão

Como prevenir as doenças transmitidas por carraças em animais de companhia 

Com a chegada do calor, a presença de carraças é muito frequente e aumenta o risco de que alguma se prenda no seu cão, sobretudo enquanto passeia pelo parque ou pelo campo.   

Para manter a saúde do seu animal, é importante reconhecer a tempo o aparecimento de doenças transmitidas pelas carraças aos cães, através dos seus sintomas e características. Se está preocupado com a saúde do seu animal de companhia, consulte o seu médico veterinário. 

 

Partilhar